Zero training: este é o método japonês para perder gordura

, , ,
Zero training

Um estilo de vida saudável é baseado em dois pilares: No entanto, o nosso ritmo de vida significa que o desporto fica muitas vezes em segundo plano. O Zero training é um desporto adequado para pessoas sedentárias que querem voltar à rotina de exercício. Venha saber tudo!

O plano de treino de Zero Training é um sistema japonês de exercício físico para a perda de gordura criado por Tomomi Ishimura. Esta disciplina é baseada numa série de alongamentos e exercícios respiratórios, e promete resultados em apenas cinco minutos. 

No entanto, alcançar os resultados que esta disciplina promete: perder peso, tonificar, melhorar a postura e, em suma, ganhar em saúde, consistência e prática diária é uma condição sine qua non.

Por conseguinte, na Atida Mifarma contamos-lhe uma série de truques e estratégias que deve conhecer sobre esta disciplina.

O que é o Zero Training?

No seu livro, Ishimura explica como se pode perder peso, bem como livrar-se de dores musculares e tonificar facilmente o corpo, usando o método do Zero Training. 

Este é o método de exercício japonês

Esta disciplina consiste em exercícios de respiração e alongamento, para ajudar a devolver o corpo à sua posição inicial e natural, posição 0. Portanto, podemos deduzir que a base deste método é uma boa postura. 

De acordo com Ishimura, a má postura ao longo do tempo faz com que o nosso corpo se torne “lento”, e desenvolvem-se dores musculares que, com o tempo, não nos permitem perder a mesma quantidade de peso que antes. 

Perder peso em cinco minutos?

Embora o método Zero Training tenha ganho muita popularidade nos últimos anos, é um programa de treino algo controverso, uma vez que alegações como a manchete “figura elegante em apenas 5 minutos por dia (e com quase nenhum esforço)” não têm qualquer apoio fisiológico ou científico. 

Além disso, até à data, na literatura científica não existe qualquer relação entre postura e dor, uma vez que se trata de um fenómeno complexo que não pode ser explicado apenas através do corpo, mas tem também uma certa mecânica psicossocial, em que as expetativas da pessoa são muito importantes. 

Por outro lado, a perda de peso que esta disciplina afirma conseguir depende de muitos fatores e requer uma ação multidisciplinar a ser levada a cabo de forma eficaz e saudável. 

Para que a queima de gordura ocorra, por exemplo, é necessário gerar um défice calórico, incluindo exercício físico, e implementar um plano alimentar em que as calorias ingeridas sejam inferiores às gastas pelo organismo. 

A postura do zero training

Ishimura resume basicamente este plano de treino em cinco exercícios de alongamento e um exercício de tonificação. Concentram-se em cinco partes do corpo que o autor considera fundamentais para alcançar esta posição zero: 

  • Pescoço: vertical desde a parte de trás da cabeça até aos ombros, com os ombros diretamente abaixo das orelhas.
  • Ombros: braços diretamente abaixo das orelhas, com os dedos médios a apontar para as coxas.
  • Costas: vertical desde a parte de trás da cabeça até ao pescoço.
  • Ancas: abdómen encolhido em relação ao peito, sem inclinação excessiva para a frente nas ancas.
  • Pés: dedos dos pés bem afastados com os dedos devidamente arqueados.

De acordo com o livro, para que este método funcione, necessita de ser praticado todos os dias durante quatro semanas e demora apenas cinco minutos. Divide-se em três etapas: 

  1. Respirar
  2. Relaxar
  3. Contrair

Nas palavras do seu autor, o Zero Training ajuda de alguma forma a repor a mente “quando estamos demasiado ocupados, stressados ou não conseguimos deixar de nos preocupar com as coisas, a nossa mente afastou-se da sua postura original”. 

Portanto, o Zero Training também pode ajudar a colocar a mente no ponto zero porque, segundo o autor, “a mente e o corpo estão ligados; portanto, melhorando o estado do corpo, também podemos limpar a mente”.

Outra boa forma de alcançar este objetivo pode ser “introspeção”, como é conhecida no ioga. “Trata-se de observar o próprio estado de espírito a partir de dentro, um processo fundamental para trazer a mente de volta a zero”, afirma. 

Três exercícios do método Zero Training

Tomomi tem também um canal de ioga no Instagram, onde publica as suas aulas e sensibiliza para a importância de uma boa postura corporal que nos possa ajudar. 

A melhor coisa deste método é que funciona para todos. Não é necessário ser um especialista em ioga ou ter uma longa experiência em ginásios em todo o mundo. Aqui estão alguns exercícios que pode praticar para começar com o Zero Training.

Exercício para pescoço e ombros

  • Coloque uma pequena elevação no chão, quatro livros empilhados podem ser suficientes. 
  • Enrole um tapete e coloque-o no topo da elevação na vertical.
  • Coloque a cabeça sobre a parte elevada e o resto do tronco sobre o tapete que foi enrolado.
  • Comece a realizar respirações, abrindo o diafragma, inspirando e expirando em 8 segundos. 
  • Levante os dois braços lentamente, sustendo a respiração.
  • Faça círculos lentamente tocando os joelhos e estendendo os braços o mais distante possível da cabeça.
  • Repita este exercício cinco vezes.

Exercício para o tronco

  • Estenda um tapete no chão 
  • Coloque uma toalha ou manta grossa enrolada horizontalmente no centro do tapete.
  • Colocar a zona lombar em cima da toalha enrolada. 
  • Inicie a respiração lentamente, abrindo o diafragma, inspirando através do nariz e expirando pela boca. 
  • Coloque as mãos atrás do pescoço e estique lentamente os braços para trás, na medida do possível, enquanto continua a respirar.
  • Repita o exercício cinco vezes.

Exercício para as pernas

  • Estenda um tapete no chão 
  • Coloque uma toalha ou manta grossa enrolada horizontalmente no centro do tapete.
  • Coloque a zona das nádegas em cima da toalha enrolada. 
  • Inicie a respiração lentamente, abrindo o diafragma, inspirando através do nariz e expirando pela boca. 
  • Estenda as pernas e, uma a uma, traga lentamente o joelho ao peito.
  • Estique novamente enquanto dobra a outra perna, trazendo o joelho em direção ao peito.
  • Repita este exercício cinco vezes com cada perna.

Como pode ver, tem várias opções para começar a utilizar este novo método. Já experimentou algum? Qual é o seu preferido? Iremos ler os seus comentários.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *