Dores musculares

As dores musculares, também chamadas de fisgadas, são um nome coloquial que usamos para nos referirmos a uma dor causada depois de uma solicitação muscular excessiva. Ocorrem quase sempre depois de praticar desporto.

O que são dores musculares?

Quando submetemos os músculos a um exercício com uma exigência superior ao que estamos habituados, produz-se uma dor muscular tardia a que chamamos também fisgadas. A razão porque aparecem não é de todo claro, embora haja várias teorias.

A primeira afirma que ocorrem devido à microrutura das fibras musculares. Essa microrutura faz com que o músculo fique inflamado e provoque incómodo ou mesmo dor.

Outra das teorias da comunidade científica está relacionada com o aumento de temperatura nas zonas musculares. A hipótese diz que, quando fazemos exercício, os músculos aquecem e isso pode provocar lesões.

A última teoria é certamente aquela que melhor soa. Nela se considera que a acumulação de ácido láctico que se produz devido à atividade metabólica provoca estas dores musculares. Mas descobertas recentes indicam que esta teoria está errada.

Sintomas

A manifestação deste fenómeno é identificado da seguinte maneira:

  • Espasmo.
  • Inchaço.
  • Hipersensibilidade da musculatura afetada depois do seu movimento ou apalpação.
  • Sensação de rigidez.
  • Redução da amplitude de movimento e da força na área afetada que costuma durar mais ou menos 3 dias.
  • Dor muscular que aparece nas 24 ou 72 horas depois de fazer contrações excêntricas. Pode ser intenso e incapacitante e desaparece ao fim de uma semana. A dor é sentida na zona distal, i.e., na união dos músculos e dos tendões. Se as fisgadas forem severas, a dor que se produz é mais forte e o músculo fica mais tenso.

Mesmo assim, é algo com que não temos de nos preocupar. As fisgadas não costumam precisar de atenção médica e a sua recuperação faz-se sem deixar sequelas.

Quanto tempo duram

Para poder determinar com exatidão a duração destas dores musculares, é preciso saber que tipo de treino ou de exercícios se podem fazer. Quando são muito intensos, as microruturas podem ser maiores e isso afetará o tempo de recuperação, que será maior.

Não obstante, os especialistas indicam que, regra geral, em 3 ou 4 dias as dores e as fisgadas das dores musculares intensas tendem a desaparecer.

Em que zonas do corpo podemos sentir estas dores musculares?

Uma das coisas muito características das dores musculares é que não dependem de variáveis como a idade ou o sexo. Ocorrem igualmente em todos os seres humanos. O elemento diferenciador estará na forma física de cada pessoa.

A localização destas dores musculares não é fixa porque podem aparecer em qualquer lugar do músculo esquelético. No entanto e regra geral, onde surgem mais frequentemente são os braços, coxas, abdominais ou barriga das pernas.

Tudo depende da forma física e o que suponha ser um esforço para os músculos de cada um de nós.

Como eliminar ou aliviar as dores musculares

Estas dores musculares, ou fisgadas, são um mal inerente ao início da prática desportiva. No nosso ponto de vista, a forma mais eficiente de as aliviar é preveni-las, mesmo que por vezes isso seja impossível.

Mas deixamos aqui, no entanto, 5 tips que podem evitar sentir estas dores musculares:

  1. Aquecimento. Ativar os músculos antes da prática desportiva permitirá que se adaptem de forma progressiva às diferentes forças a que irão ser submetidos.
  2. Atividade gradual ou escalonada. O corpo tem de se adaptar. Por isso, a duração e intensidade dos exercícios deve permitir que o organismo se habitue ao esforço.
  3. Alongamentos. Os músculos devem voltar à normalidade e os alongamentos são a melhor forma de contribuir para a recuperação muscular.
  4. Nutrição e hidratação. Depois do treino, há que repor o glicogénio muscular. Evita as dores musculares consumindo hidratos de carbono e bebendo líquidos.
  5. Regra do 10. É uma forma simples de aumentar a sua atividade física. Consiste em aumentar em 10% tanto o tempo como a intensidade de forma semanal.

Mas se já sente fisgadas, que pode fazer para as aliviar? Vamos contar-lhe!

  1. Exercício suaves. Os músculos stressados tendem a endurecer, o que aumenta a dor. Se fizer exercício aeróbico suave, conseguirá reduzi-lo porque aumentará o fluxo sanguíneo.
  2. Massagens. São uma boa ajuda para aliviar as dores musculares. Utilize um creme para massagens algumas vezes ao dia. Aliviará a tensão muscular e a dor.
  3. Contrastes. Pode alternar tratamentos de frio e calor para suavizar a dor. Faça-o com banhos de água quente e fria ou com sacos de gel.
  4. Descanso. Se a intensidade da dor for muito alta, o mais correto será deixar que os músculos recuperem devidamente. Isso implica interromper por completo a atividade física.

Se a dor for muito intensa também pode recorrer aos analgésicos.

Posso ter fisgadas sem ter feito exercício?

Todas as pessoas em algum momento da sua vida sentiram fisgadas ou dores musculares. Acontece quando se inicia uma atividade física ao fim de muito tempo parado ou se o esforço for excessivo.

Por exemplo, uma pessoa que faça todos os dias abdominais não terá dores musculares, mas se estiver 5 anos sem fazer exercício físico, podem suceder duas coisas. A primeira, que não poderá fazer tantos como antes, e a segunda que no dia seguinte sentirá dores musculares se fizer mais do que aqueles que o seu corpo está preparado para fazer.

Também é possível sentir dores musculares depois de atividades quotidianas que habitualmente não fazemos. Por exemplo, ao fazer uma mudança ou bater claras de ovo em castelo para fazer bolachas.

Sempre que os nossos músculos tenham em esforço excessivo aparecerão dores musculares para nos lembrar. Por outro lado, lembre-se que, embora o incómodo seja real, não necessitará de uma consulta médica para tratá-lo.

Reme Navarro Escrivá

Farmacéutica y Nutricionista. Licenciada en Farmacia en la Universidad de Valencia, Licenciada en Nutrición en la misma universidad. Dedicada al mundo de la salud y la farmacia desde hace mas de 15 años. Entre reunión y reunión en Mifarma escribo éste blog de los temas que considero interesantes para la salud y el cuidado personal