Bagas

Bagas

Certamente, já se deparou com vários tipos de bagas mais do que uma vez enquanto caminhava pelo campo. Algumas podem ser encontradas diretamente na berma das estradas, mas para encontrar outros tipos é preciso caminhar na floresta a determinada altitude.

Descubra o que são as bagas silvestres, como identificar as bagas comestíveis e os benefícios que trazem para os desportistas.

O que são?

As bagas são frutas carnosas com diferentes propriedades que as tornam muito benéficas para a nossa saúde. O seu elevado teor de vitaminas, minerais e antioxidantes ajuda a prevenir determinadas doenças. Por isso, se nunca as consumiu, é aconselhável que o faça. Uma boa forma de o fazer é juntá-las ao iogurte.

Quais são os principais benefícios das bagas?

Na Ásia, são um alimento consumido regularmente, mas no Ocidente só há pouco tempo é que as consumimos. Que benefícios podem trazer?

  • Reforçam a visão. O seu consumo reduz o tempo de acomodação do olho à escuridão. Além disso, são fundamentais para a preservação e reforço da visão, ao mesmo tempo que melhoram a acuidade visual. Outros benefícios são a redução da probabilidade de desenvolver cataratas e a prevenção da degeneração macular e de outras doenças oftalmológicas.
  • Ajudam na perda de peso. Têm um elevado teor de fibra e fornecem uma grande quantidade de energia. Além disso, o seu sabor doce ajuda a mitigar a compulsão por açúcar quando tenta ter um estilo de vida mais saudável ou quer perder peso.
  • Purificam o corpo. A sua ação no fígado favorece a eliminação de toxinas, parasitas e outras substâncias que prejudicam e intoxicam o organismo.
  • Reforçam o sistema imunitário. O seu teor em vitaminas C e A, zinco e ferro fortalece o sistema imunitário. Portanto, o seu corpo estará mais protegido contra doenças como a gripe.
  • São um bom antioxidante. A presença dos antioxidantes protege as suas células contra o envelhecimento prematuro, a radiação ou a poluição. Além disso, contribui para a eliminação dos radicais livres para evitar alterações no ADN que provoquem o envelhecimento do seu organismo.
  • Anti-inflamatórias. O seu efeito anti-inflamatório faz com que o sumo destas frutas seja utilizado na medicina tradicional chinesa para tratar artroses, artrites ou cistites, por exemplo. 

Características das bagas

Apresentamos-lhe em seguida as principais características das bagas.

Uma das primeiras características é óbvia porque chama a atenção quando estamos diante delas. Falamos do seu aspeto brilhante e da sua coloração. É possível que estas sejam as frutas mais chamativas do mundo vegetal.

Este aspeto facilita que os animais as comam, o que, por sua vez, ajuda a que se espalhem pela natureza através dos seus dejetos. Como é que isto é possível? Habitualmente, as sementes destas bagas não são digeridas.

Estes frutos costumam ser de tamanho pequeno, de uma só mordida, mas dependendo do tipo, podem ser de maior ou menor tamanho. Por exemplo, os pepinos ou os tomates também são considerados bagas.

Outra das características que é inevitável referir é o seu sabor intenso e a sua carnosidade. Por último, é importante falar do seu crescimento. Geralmente, crescem em plantas e arbustos de solos ricos e em locais com alguma sombra; desta forma, conservam melhor a humidade.

É importante que sejam regados de forma constante para que os frutos cresçam e se mantenham suculentos.

Tipos de bagas

As bagas não podem ser classificadas simplesmente como silvestres ou comestíveis. Há diferentes tipos de bagas, como as pepónides, as modificadas ou as clássicas.

As bagas clássicas correspondem às espécies tão comuns e habituais na nossa alimentação como as uvas ou os tomates. 

A anona também é uma baga, mas pertence ao grupo das polibagas, que são frutos que se fundiram. Por outro lado, nas pepónides, como pode imaginar, encontramos os pepinos, mas também outras frutas muito interessantes. Por exemplo, a abóbora, a melancia, os melões têm todos uma casca muito mais grossa do que a polpa. Deste modo, a fruta mantém-se carnuda durante muito mais tempo.

Neste grupo de falsas bagas ou pepónides, também encontramos outras frutas que são mais reconhecíveis. Falamos dos arandos, das groselhas, das amoras e dos morangos. Estas bagas são conhecidas, de uma forma geral, como frutos silvestres e são amplamente conhecidas e reconhecidas.

Antes de nos centrarmos nas bagas silvestres, também é importante mencionar outros tipos, como as modificadas. A representação deste tipo são, por exemplo, as laranjas e os limões.

Silvestres: quais são?

Estes frutos geralmente amadurecem durante os meses de calor. As groselhas podem ser cultivadas no seu jardim e as amoras podem ser encontradas na berma das estradas. No caso dos arandos, terá de fazer uma boa caminhada para os poder comer. 

Contudo, hoje em dia, pode comprá-los em várias frutarias e supermercados.

Além destas, também é importante mencionar as amoras de árvore, os medronhos, os frutos da roseira brava, os abrunhos e as bagas de sabugueiro.

Comestíveis: quais são e como as identificar

As bagas comestíveis são um fruto muito apreciado e um delicioso manjar entre os adeptos da natureza. Muitas das que crescem em parques nacionais, montanhas, trilhos e prados são seguras para consumo humano. Contudo, outras podem provocar doenças ou mesmo a morte. Por isso, é importante saber identificá-las.

Explicamos-lhe tudo em 4 passos:

  • Colha só as bagas que reconhece à primeira vista. Podem ser um pouco mais pequenas do que as das lojas especializadas em alimentação, mas são seguras.
  • Prove as bagas. Se o sabor for doce e reconhecível, o normal é que sejam seguras. Se, pelo contrário, não tiverem sabor ou forem picantes e duras, pode partir do princípio de que o fruto não é comestível. Neste caso, cuspa-o imediatamente. À partida, tal não deverá provocar nenhuma reação no seu organismo, uma vez que a maioria das bagas só é venenosa depois de ingerida.
  • Quando for para o campo, se quiser colher bagas, é aconselhável levar consigo um guia. Desta forma, pode consultá-lo, e isso dar-lhe-á mais confiança antes de comer qualquer tipo de fruto que encontre na natureza. Normalmente, neste tipo de livros, não só encontrará fotografias precisas, como também encontrará indicações sobre o que é comestível e o que não é.
  • Por último, neste guia, pode informar-se sobre as estações e os locais habituais onde as encontrar. Desta forma, por exemplo, no caso dos morangos, ser-lhe-á indicado que geralmente amadurecem no início do verão e que as suas flores são brancas. Portanto, se for passear pelo campo em fevereiro ou março e encontrar uma baga, é provável que não seja um morango silvestre.

Benefícios das bagas para desportistas

O consumo de bagas é muito saudável tanto para os desportistas como para quem pratica uma atividade física de forma esporádica.

Quando se fala deste tipo de fruta, a maioria das pessoas geralmente pensa em arandos, amoras, framboesas ou morangos. Mas, de um ponto de vista botânico, também devemos pensar noutros legumes, tal como já mencionámos no início deste artigo.

Mas quais são os benefícios das bagas para os desportistas?

As bagas são ricas em ácido fólico, algo fundamental para que o nosso organismo se mantenha saudável. Por este motivo, atualmente, estão a ser realizados vários estudos em humanos para a prevenção e o tratamento do cancro em associação com a vitamina B12.

O seu elevado teor de antioxidantes posiciona-as como um alimento muito importante na prevenção do envelhecimento celular prematuro. Este pode ser produzido tanto por agentes externos como pela poluição ou agentes internos. Neste caso, podemos falar dos radicais livres que são gerados no nosso corpo quando realizamos qualquer atividade desportiva física.

A framboesa é considerada como uma das frutas mais benéficas para a saúde, mas também é muito importante para os praticantes de exercício físico. É rica em vitamina C, portanto, é um grande aliado para manter a vigilância do sistema imunitário. De facto, há relatos de que a vitamina C que é obtida das framboesas é equiparável ou até mais eficaz do que a obtida das laranjas.

Estas frutas, à semelhança de outros frutos vermelhos, são ricas em antocianinas, um composto vegetal que desempenha uma dupla função: anti-inflamatória e antioxidante. Mas, além disso, também ajudam a prevenir doenças cardíacas.

O seu efeito anti-inflamatório é de grande ajuda para os desportistas. Desta forma, após uma sessão de treino intensa, é mais fácil descarregar o esforço depositado sobre os músculos. Por último, são muito ricas em cálcio e ferro, por isso, o consumo de bagas também contribui para o fortalecimento do sistema ósseo.

Na Atida | Mifarma, dispomos de complementos alimentares como o arando vermelho concentrado. Além de reforçar o sistema imunitário e ter propriedades antioxidantes, também é indicado como coadjuvante no tratamento de doenças urinárias como a cistite.

Mantenha-se atento às nossas redes sociais e não perca as atualizações dos nossos canais.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.