Insolação: O que é e como afeta o organismo?

,

A chegada do bom tempo e o aumento das temperaturas faz com que possamos passar longos dias no campo, na praia ou na piscina. Contudo, se não tomarmos as precauções necessárias, é possível que nos sintamos indispostos e que sejamos vítimas da chamada insolação.

Queres saber mais sobre o assunto? Vamos falar-te sobre o que pode provocá-la, como podes reconhecê-la e qual é o tratamento adequado. Continua a ler!

O que é uma insolação?

A insolação é o aumento da temperatura corporal acima dos 40 ºC durante um período de tempo prolongado. Em condições normais, o nosso corpo pode controlar a temperatura através do suor, que é o mecanismo de que dispomos para nos refrescarmos de forma natural.

Contudo, quando somos vítimas de uma insolação é porque os nossos mecanismos de termorregulação não estão a funcionar corretamente e não conseguem restabelecer a nossa temperatura.

Neste caso, precisamos de assistência imediata.

Regra geral, a insolação é produzida com maior facilidade durante os meses de verão. Porquê? Porque é quando as temperaturas estão mais altas. Além disso, os grupos de pessoas afetadas são aqueles com maior vulnerabilidade aos efeitos do calor no organismo. Por exemplo, pessoas com excesso de peso, crianças, pessoas de idade avançada ou portadores de determinadas doenças crónicas (respiratórias, neurológicas, cardiovasculares ou diabetes).

Causas da insolação

A insolação pode ocorrer como consequência das seguintes situações:

  • Exposição a um ambiente quente. É um tipo de insolação produzida por estar num ambiente quente que aumenta a nossa temperatura corporal central. Podes sofrer desta condição após a exposição prolongada a um clima húmido e quente. Costuma acontecer em pessoas com doenças crónicas e em idosos.
  • Realizar uma atividade física com altas temperaturas. A insolação por esforço é produzida ao praticar uma atividade extenuante num ambiente muito quente. Isto aumentará a tua temperatura corporal, sobretudo se não estás acostumado a altas temperaturas.

Por outro lado, é preciso ter em conta que, nas situações anteriores, a condição pode ocorrer por vários motivos. São eles:

  • Beber álcool. O álcool pode interferir com a capacidade do teu organismo de regular a temperatura corporal.
  • Usar demasiada roupa. A roupa evitará que o suor evapore com facilidade e o corpo arrefeça.
  • Desidratação. Se não repuseres os líquidos e suares, chegará um ponto em que o teu corpo não consegue regular a temperatura.

Que fatores de risco podem aumentar a probabilidade de sofrer uma insolação?

Um dos mais importantes é a idade. Por exemplo, as crianças não têm o sistema nervoso central desenvolvido e, nos adultos com mais de 65 anos, este começa a deteriorar-se. Em ambos os casos, é-lhes difícil enfrentar as alterações de temperatura e manter sempre uma boa hidratação.

Os esforços em climas quentes, não ter ar condicionado, tomar certos medicamentos ou sofrer de algumas doenças pode desencadeá-lo.

Sintomas da insolação

Conhecer os principais sintomas de uma insolação é essencial para poder agir rapidamente e evitar consequências graves.

  • Temperatura corporal elevada, ou seja, superior ou igual a 40 ºC.
  • Vómitos e náuseas. A pessoa afetada pode ter problemas intestinais e ter vontade de vomitar.
  • Pele avermelhada. À medida que a temperatura do corpo aumenta, o tom da pele pode tornar-se cada vez mais avermelhado.
  • Alteração do comportamento ou do estado mental. A pessoa que sofra uma isolação apresentará agitação, confusão, irritabilidade, dificuldade em falar, delírios ou convulsões.
  • A respiração pode tornar-se superficial e rápida.
  • Fortes dores de cabeça ou até mesmo palpitações.
  • Alteração na sudação. A insolação produzida como consequência de uma elevada temperatura fará com que a pele fique seca ao tato e muito quente. Contudo, se for produzida devido a um exercício físico intenso, a pele pode estar ligeiramente humedecida.
  • Aceleração da frequência cardíaca. O pulso pode aumentar de forma significativa devido ao facto de o stress produzido pelo calor colocar uma pressão adicional sobre o coração para ajudar o corpo a arrefecer.

Quanto tempo dura uma insolação?

O fracasso da termorregulação é uma urgência médica importante, uma vez que surge rapidamente (entre 1 e 6 horas). Além disso, a sua evolução pode ser fatal. Em alguns casos, pode provocar a morte em menos de 24 horas se não for tratada de forma adequada.

É comum aconselhar-se a população a prestar atenção e a redobrar os cuidados durante os meses de julho e agosto. Nestes meses, as temperaturas chegam a ultrapassar os 40 ºC. E é no início das chamadas ondas de calor (durante as primeiras 24/48 horas) que estamos mais propensos a sofrer uma insolação.

Este é o tempo que o organismo demoraria a colocar os seus mecanismos de aclimatização em funcionamento. São fundamentais por isso mesmo.

Tratamento

Para tratar a insolação, os esforços devem ser dirigidos à obtenção de uma temperatura normal no corpo. Desta forma, podemos prevenir ou reduzir possíveis danos nos órgãos vitais e no cérebro. Que medidas pode um médico tomar?

  • Submergir-te em água fria ou gelada. Quanto mais rápido consiga fazer isso, menor será o risco para o teu organismo.
  • Envolver-te em gelo e mantas de arrefecimento. Também podem ser aplicadas compressas frias nas axilas, pescoço, costas e virilhas para baixar a temperatura.
  • Utilizar técnicas de arrefecimento por evaporação. Se não for possível submergir-te em água fria, os técnicos podem vaporizar água fria ao mesmo tempo que te abanam. Desta forma, a água é evaporada e a pele arrefecida.
  • Tratamento farmacológico para impedir os calafrios. Se, mesmo com as soluções anteriores, tiveres calafrios, o médico pode receitar um relaxante muscular como, por exemplo, uma benzodiazepina. Isto deve-se ao facto de os calafrios aumentarem a temperatura corporal e de isso reduzir a eficácia do tratamento realizado.

Apesar de tudo, convém referir que o melhor tratamento é sempre a prevenção. A OMS estabelece uma série de protocolos para que te possas preparar e enfrentar as ondas de calor. Vamos ver como prevenir uma insolação.

  • Mantém-te hidratado.
  • Protege-te do sol. Evita exposições prolongadas e procura lugares frescos à sombra.
  • Leva roupa leve e solta.
  • Evita praticar exercício físico antes de te acostumares à temperatura.
  • Hidrata-te regularmente.
  • Toma certas precauções perante determinados tratamentos médicos. Por exemplo, se tomas medicação para o coração que pode colocar em risco a tua hidratação.
  • Não fiques num carro estacionado ao sol.

É possível sofrer uma insolação em casa?

Sim. A insolação pode ocorrer noutras situações além da exposição ao sol. No interior da tua casa, se não tomares as medidas adequadas de prevenção, também podes sofrer uma insolação. Por isso, é importante que cuides da tua pele e tenhas uma hidratação constante.

Da mesma forma, é aconselhável usar roupa de algodão leve, tomar banho para baixar a temperatura corporal e ter a casa fresca.

Como agir? Primeiros socorros necessários

O principal objetivo para uma pessoa que sofre uma insolação é baixar a temperatura corporal para 37 ºC. Quais são as diretrizes de primeiros socorros para o fazer?

Em primeiro lugar, devemos sentar a pessoa à sombra e numa zona ventilada. Da mesma forma, é preciso observar se tem roupa muito apertada e, nesse caso, tirá-la ou desapertá-la.

O passo seguinte é aplicar sobre a cabeça, axilas, virilhas e pescoço panos, toalhas ou compressas frias. Além disso, se a pessoa estiver consciente e puder beber, o mais adequado é que o faça com pequenos goles. Não devemos dar líquidos a uma pessoa inconsciente e, além disso, neste caso, devemos deitá-la de lado e com as pernas fletidas.

Por último, é preciso avisar o serviço de emergência para que a pessoa afetada pela insolação possa ser atendida nas urgências.

Diferença entre a desidratação e a insolação

A primeira coisa a saber para diferenciar a desidratação da insolação são as suas semelhanças. Ambas são produzidas nos dias mais quentes, mas saber as suas diferenças pode ajudar-nos a salvar a vida a uma pessoa.

As temperaturas elevadas podem provocar diferentes reações no organismo que, se não forem tratadas, podem causar a morte de uma pessoa. Já referimos que a insolação é produzida quando o corpo é exposto a altas temperaturas durante um longo período de tempo.

Em contrapartida, a desidratação é produzida quando uma pessoa não bebe água suficiente ou perde líquidos ao transpirar rapidamente. Desta forma, a desidratação pode acontecer devido a uma doença ou devida às altas temperaturas. A insolação apenas acontece no segundo caso, embora possa provocar desidratação.

Os sintomas da desidratação são boca seca, enjoos, vómitos e diarreia. Na insolação, também podem ocorrer sintomas como vermelhidão da pele, convulsões, ritmo cardíaco elevado, febre, dores de cabeça…

Para evitar as consequências de uma insolação, na Atida | Mifarma, recomendamos-lhe que mantenha uma boa hidratação durante as alturas de temperatura elevada. Uma boa forma de o fazer é com sumos naturais e legumes e evitando o exercício no exterior nas primeiras horas da tarde.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *