Desidratação: Como é que afeta o organismo?

, ,
Desidratação

Sabes como é que podes chegar à desidratação? Provavelmente pensas que beber líquidos normalmente e não sentir sede significa que tudo está bem. No entanto, a hidratação do corpo é muito mais complexa e precisa da nossa total atenção.

75 % por cento do corpo é constituído por água, pelo que precisamos de manter elevados níveis de hidratação. Isto é necessário a nível interno, mas também a nível externo (pele, unhas, olhos, cabelo…) e é essencial para assegurar que o organismo funciona corretamente.

Queres descobrir como a desidratação afeta o envelhecimento do teu corpo? Não percas este artigo!

O que é a desidratação?

A desidratação acontece quando perdemos demasiados líquidos ou usamos mais do que ingerimos. Esta perda de líquidos pode ou não ser acompanhada por uma perda de eletrólitos (principalmente sódio e potássio). Nestas situações, os órgãos e células não têm água suficiente e isto impede-os de funcionar normalmente.

Algumas das funções desempenhadas pela água no organismo são:

  • lubrificar articulações; 
  • transportar oxigénio e nutrientes; 
  • eliminar toxinas e resíduos; 
  • regular a temperatura corporal; 
  • controlar a pressão arterial e o ritmo cardíaco; 
  • produzir saliva.

Entre as causas mais comuns estão a deficiente ingestão de água. Mas não devemos esquecer outras como vómitos, diarreia, consumo de diuréticos e suor excessivo.

Esta situação começa geralmente com uma ligeira sensação de sede, mucosas secas e uma ligeira perda de peso. Se os eletrólitos não forem recarregados e este estado se mantiver por muito tempo, pode acabar por ocorrer a morte.

Sintomas da desidratação

Não há um único indicador precoce da necessidade de água no organismo. De facto, ter sede, especialmente nos idosos, já é um sintoma de estar desidratado. Esta é a principal razão pela qual, se estiveres doente ou se estiver muito calor, é aconselhável aumentar sistematicamente a ingestão de água.

Mas também devemos estar conscientes de que os sinais e sintomas de desidratação variam de acordo com a idade.

No caso de crianças pequenas e bebés, a irritabilidade, o choro e não molhar a fralda são os mais comuns.

Para os adultos, urina de cor escura, confusão, tonturas, fadiga, sede e micção pouco frequente indicam que a desidratação pode ter-se instalado.

No entanto, existem outros fatores externos que não são tão imediatos que também podem alertar para algum grau de desidratação.

Desidratação na pele

A passagem do tempo deixa o rosto cansado, marcado, sem vitalidade e com diferentes sinais de desidratação, como pés de galinha. Da mesma forma, a vida quotidiana faz-nos enfrentar a oxidação e inflamação dos tecidos causada pelo stress, o que acelera o envelhecimento.

Por outro lado, fatores externos como a exposição solar e a alimentação influenciam o metabolismo celular. O metabolismo celular abranda quando as células estão desidratadas e, como resultado, a camada basal deixa de se regenerar adequadamente.

Outros fatores que também afetam o estado de hidratação da pele são os cosméticos que usamos no dia-a-dia. É importante que sejam de boa qualidade para preservar a humidade natural da pele e para não a ressecar. É por isso que se deve aplicar diariamente uma loção corporal como o Neutrogena Hidratação Profunda. O poder único da sua formulação está clinicamente testado e é eficaz até 10 camadas de profundidade da pele.

Além disso, desde a primeira aplicação, a tua pele estará mais suave, firme e com sensação de bem-estar. Embora seja ligeiramente perfumada, é ideal para pele sensível e seca e não deixa uma sensação oleosa. A sua textura é cremosa e de rápida absorção.

Desidratação nos olhos

Os olhos, e especialmente o seu contorno, são uma das partes do corpo que mais exterioriza o envelhecimento do rosto. É uma zona sensível, frágil, muito vulnerável ao aparecimento de olheiras e papos e propensa a manifestar uma aparência cansada. A qualidade da nossa alimentação, o clima e a poluição afetam diretamente o seu estado de desidratação.

Não a deves confundir com as olheiras. Um olho desidratado manifesta-se sob a forma de linhas finas, mas isto é algo que pode ser solucionado com relativa facilidade. A nossa recomendação é que sigas uma rotina diária de limpeza facial usando produtos suaves que não contenham álcool, uma vez que a sua ação estimula a desidratação.

É também uma boa ideia utilizar um bom creme para o contorno dos olhos que retarde o envelhecimento, nutrindo e hidratando a zona, tal como o creme hidratante de olhos L’Oréal Revitalift. Este cosmético específico para esta zona do rosto, sem parabenos, irá ajudar-te a recuperar a firmeza perdida nos olhos. É também ideal para combater os pés de galinha. A sua fórmula com fibrelastyl e pro-retinol avançado fará o teu contorno de olhos parecer tonificado e hidratado.

Desidratação nas unhas

Quando as unhas não têm hidratação suficiente, ficam com mau aspeto e desgastam-se muito mais facilmente. Isto porque à medida que envelhecemos, o nosso sangue transporta menos nutrientes e hormonas que são essenciais para manter um aspeto saudável.

Para melhorar o fluxo sanguíneo que chega às unhas, uma massagem diária completa das mãos e pés é uma boa ideia. Outras medidas que te ajudarão a melhorar o seu aspeto são a ingestão de suplementos naturais ricos em vitaminas do grupo B e a utilização de cremes que as contenham, especialmente B2, B3 e B12. O reparador intensivo de unhas Emolienta fornece hidratação e os elementos necessários para proteger as tuas unhas. Terão uma aparência melhorada e mais vitalidade.

Desidratação do cabelo

No cabelo, ou melhor, no seu estado de saúde, também se reflete o passar dos anos. A principal razão para isto é a produção insuficiente de sebo, um ingrediente essencial da camada hidrolipídica capilar. É também responsável pelo aspeto brilhante, suave, flexível e saudável do cabelo.

Além do envelhecimento natural, existem outros fatores que podem danificar a aparência do cabelo, por exemplo:

  • o uso do secador a uma temperatura demasiado elevada; 
  • fatores hormonais e tratamentos hormonais inadequados; 
  • danos causados por produtos químicos pouco aconselháveis.

Portanto, se o teu cabelo estiver desidratado, precisas de fazer algo a esse respeito. Especificamente, o condicionador capilar hidratante Apivita é adequado para o cuidado diário de todos os tipos de cabelo. É uma formulação natural que incorpora ingredientes como aveia, mel, aloé vera e ácido hialurónico. Como resultado, proporciona uma hidratação intensa e profunda da fibra capilar. Além disso, repara a sua estrutura para que o cabelo tenha um aspeto saudável e macio e recupere a sua vitalidade.

Desidratação no rosto

Quando somos jovens, é fácil manter uma pele firme, luminosa e sem rugas, mas sabemos que nem sempre será esse o caso. Com o tempo, vão-se perdendo estas propriedades.

A partir dos 30 anos, os sinais causados pela falta de três componentes essenciais para combater a desidratação são mais evidentes. Estamos a falar de colagénio, elastina e ácido hialurónico, que também são fundamentais para o aparecimento de linhas de expressão e rugas. A loção facial hidratante CeraVe é adequada para pele normal e seca. Hidrata intensamente durante 24 horas e ajuda a restaurar a barreira protetora da pele. Contém também ceramidas essenciais para restaurar e hidratar a pele e inclui niacinamida e ácido hialurónico. Tem uma textura ultra-leve, não é comedogénica e não tem perfume.

Consequências da desidratação

A percentagem de água no sangue quando sofremos de desidratação é inferior ao que é considerado fisiológico. Isto faz com que a circulação seja dificultada e, portanto, os músculos e órgãos recebam menos nutrientes e oxigénio do que necessitam para funcionar corretamente.

Assim sendo, quanto mais água perdemos, mais graves serão as consequências para a nossa saúde.

  • Desidratação ligeira. Provoca dores de cabeça, sede, fadiga, fraqueza e sonolência. 
  • Desidratação moderada. Carateriza-se pela boca seca, pele com pouca elasticidade e baixo volume de urina. Além disso, o pulso aumenta. 
  • Desidratação severa. Há uma sensação de sede extrema, a pele está húmida e fria, a frequência respiratória é elevada, o estado mental é alterado, aparecem espasmos musculares, vómitos… Neste caso, é necessário ir a um centro de saúde porque é uma emergência médica que pode ser letal.

Afeta da mesma forma crianças, adultos e idosos?

Qualquer pessoa é suscetível à desidratação, mas não é igualmente perigoso para todos. No caso dos idosos e das crianças é mais grave.

Nas crianças, as causas habituais de desidratação são vómitos e diarreia. No caso dos adultos, pode ser devido a doença ou ao consumo de certos medicamentos.

Mas estamos todos expostos a este problema se não bebermos a quantidade diária de água recomendada. Isto é particularmente importante em dias muito quentes e durante atividade intensa.

Embora a medida mais imediata seja beber líquidos, se a desidratação for grave, é essencial ir a um serviço médico de urgência.

Na Atida | Mifarma cuidamos do teu bem-estar. Mantém-te ligado aos nossos canais nas diferentes redes sociais para esclarecer todas as tuas dúvidas sobre saúde e beleza.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *