Pistachos

Como diz o ditado, comer pistachos é como coçar, depois de começar, é difícil parar. E este fruto seco tem tudo para o deixar encantado. Não só tem um sabor delicioso, como também tem um monte de propriedades benéficas para o organismo. Continue a ler e descubra tudo o que este fruto, famoso pela sua cor verde, pode fazer por si.

O que são?


É um tipo de fruto seco, o que quer dizer que é uma semente revestida por uma casca dura e que a sua composição contém menos de 50% de água, além de ter baixo teor de hidratos de carbono, embora seja rico em proteínas e gorduras saudáveis. É um fruto alongado, pequeno e verde com uma casca dura e de cor castanho-clara. Quando se encontra no seu momento ótimo de colheita, a casca parte e abre-se por si mesma.

Pistacia vera é a designação botânica da árvore dos pistachos, embora seja mais conhecida por pistaceira ou alfóstigo. É originária da Ásia ocidental e da atual zona do Irão, Turquia e Afeganistão. Estes são locais que se caracterizam por um clima muito quente e com níveis de humidade muito baixos, que é precisamente o que esta cultura precisa. Originalmente, eram apenas consumidos nessas zonas e especialmente pelos membros da classe alta, mas com os grandes impérios grego, romano e egípcio, os pistachos atravessaram fronteiras e chegaram ao Mediterrâneo. A partir de então, passaram a fazer parte da dieta mediterrânica e o seu cultivo foi generalizado a toda a Europa e inclusive a zonas da América, como a Califórnia ou o Novo México.

Propriedades dos pistachos

Como todos os frutos secos, os pistachos são famosos pelas suas propriedades, mas convém destacar que são seguramente os reis da sua categoria e levam a medalha de ouro por tudo o que oferecem.

Em primeiro lugar, importa destacar que são extremamente nutritivos. Têm 20% de proteína vegetal, o que significa que, com poucas quantidades deste fruto, consegue obter os níveis de proteína necessários para o seu dia a dia. Têm um baixo nível de hidratos de carbono, mas os que possuem são de absorção lenta, pelo que constituem uma boa fonte de energia. Têm uma grande quantidade de fibra, o que ajuda o sistema digestivo.

São uma fonte de gorduras monoinsaturadas, semelhantes às do azeite, mas também contêm ácido linoleico, que é muito bom para controlar o colesterol. Como tal, as suas gorduras saudáveis tornam-nos adequados para a saúde do coração.

Têm um elevado poder antioxidante, o que faz com que ajudem o organismo a combater determinadas doenças crónicas ou degenerativas, como o cancro ou a diabetes.

O seu elevado teor de ferro torna-os ideais para melhorar a circulação do oxigénio no sangue e o potássio ajuda a controlar a tensão arterial.

Benefícios de comer pistachos

Com todas estas propriedades, é normal que os pistachos sejam acompanhados de um grande número de benefícios para a sua saúde. Aqui estão alguns dos mais importantes.

Melhoram a saúde cardiovascular e reduzem o colesterol.

O seu elevado teor de gorduras insaturadas ajuda a controlar o colesterol mau (LDL). Com ácido linoleico e esteróis vegetais, uma porção de pistachos e uma dieta variada ajudam a reduzir esse colesterol que tanto o preocupa.

Se a isso adicionar o seu teor em tiamina, que ajuda ao bom funcionamento cardíaco, e o potássio, que controla a tensão arterial, este fruto seco é um bom aliado para manter o coração saudável, evitando enfartes ou doenças como a arterioesclerose.

Ajudam a prevenir a obesidade e a diabetes

Estima-se que uma porção de 30 g de pistachos, que equivale a cerca de 49 unidades, forneça ao seu organismo um total de 130 kcal. Se a isto adicionar uma dieta variada, estes frutos ajudam a prevenir a obesidade.

Alguns estudos sugerem que, ao consumi-los com casca e ter de os descascar, temos mais consciência da quantidade ingerida e, portanto, somos capazes de controlar melhor quantos comemos.

São ricos em fibra, pelo que também favorecem um trânsito intestinal adequado, o que também contribui para o controlo do peso.

Está provado que o consumo de frutos secos permite controlar o nível de glicose no sangue e permite inclusive controlar a carga glicémica de outros alimentos, pelo que o seu consumo habitual é muito aconselhável para quem sofre de diabetes tipo 2.

Ricos em antioxidantes

Apenas superados em antioxidantes pelas também benéficas nozes, fornecem uma grande quantidade deles. Desta forma, previnem o envelhecimento celular e reduzem as probabilidades de contrair cancro ou outras doenças degenerativas. O seu teor em luteína e carotenos ajuda a melhorar a saúde ocular.

Alto valor nutritivo

A seguir às amêndoas, os pistachos são o fruto seco que mais proteína contém, correspondendo a 20% do seu peso. Mas isso não é tudo. É o único fruto do seu tipo cuja proteína é considerada completa, ou seja, que contém as quantidades adequadas dos 9 aminoácidos essenciais para contribuir para um bom crescimento e um estado de saúde adequado.

Por isso mesmo, é uma opção mais do que recomendável para quem segue uma dieta vegetariana ou vegana. Como alimento proteico que abrange todas as necessidades alimentares, é uma excelente alternativa à carne.

É ideal para manter os músculos em perfeitas condições mesmo levando um modo de vida ativo.

Diminuem a anemia

Têm elevado teor de fósforo, potássio, zinco, cobre e, como é óbvio, ferro. Todos estes componentes fortalecem os ossos, ajudam a reduzir o stress e, caso sofra de anemia, contribuem para a sua redução. Fazem-no sentir mais enérgico e melhoram o seu rendimento muscular.

De que forma é que este alimento ajuda na perda de peso?

Pode parecer contraditório. Sempre lhe disseram que os frutos secos engordam, contudo, está provado que os pistachos, sempre que acompanhados de uma dieta variada e saudável, ajudam a controlar o peso e a obesidade.

Os pistachos encontram-se entre os alimentos considerados queima-gorduras. São assim chamados não porque eliminam as gorduras, mas porque têm um efeito saciante e ao mesmo tempo aceleram o metabolismo, fazendo com que o efeito calórico seja menor. O seu efeito saciante deve-se, por um lado, aos seus hidratos de carbono e, por outro, à casca. Como sabe, está provado que ter de os descascar faz com que os coma mais lentamente e com que a sensação de saciedade venha mais cedo. Se a isto adicionar o facto de ver o monte de cascas acumuladas, sentir-se-á impelido a comer menos quantidade.

Além disso, se os consumir sem sal, uma porção de 30 g não chega a atingir as 100 kcal, o que os torna o fruto seco com menos calorias à face da terra.

Como comer pistachos Ideais para adicionar à sua dieta

O agradável sabor dos pistachos e os benefícios que fornecem tornam-nos um fruto muito versátil e adequado para utilizar na cozinha tanto em pratos doces como salgados.

O facto de serem tão fáceis de descascar é uma comodidade no momento de os utilizar nas suas receitas, uma vez que é sempre mais simples descascar um pistacho do que uma noz ou uma avelã.

Crus e ao natural é, sem dúvida, a melhor opção. Com uma porção de pistachos, fornece ao seu organismo tudo o que possuem de benéfico, mas não há dúvidas de que existe uma infinidade de receitas que pode preparar com eles. Em molhos, como por exemplo um pesto, utilizando pistacho em vez de pinhões, adicionando-o triturado ou inteiro em saladas ou qualquer prato de legumes. A acompanhar e complementar a proteína de receitas de legumes ou cereais como o arroz, quinoa ou grão-de-bico e, naturalmente, como ingrediente principal ou complemento numa grande variedade de sobremesas, desde gelados a bolos, passando por bolachas ou tortas, que trarão os aromas e sabores do Médio Oriente à sua mesa.

Também pode levá-lo como snack para comer a meio da manhã no trabalho, uma vez que fornece a energia necessária para continuar a trabalhar.

Seja como for, em casa ou no trabalho. Sozinhos ou acompanhados. Ao natural ou cozinhados. Em receitas doces ou saladas, os pistachos são uma fonte de grandes propriedades que apenas podem trazer benefícios para o seu organismo. Não hesite em incluí-los na sua dieta porque, se mesmo depois de descobrir os seus pontos fortes ainda não está convencido, assim que provar o seu delicioso sabor e descobrir o seu exótico odor, ficará refém das suas virtudes.

Os frutos secos são um exemplo de tudo o que a natureza tem de bom para oferecer e de como se preocupa em satisfazer as suas necessidades, tal como a Atida | Mifarma, sempre atenta ao seu bem-estar, porque essa é a nossa razão de ser. Não se esqueça que, nos nossos canais, pode encontrar uma grande quantidade de informação sobre a sua saúde. Não perca nada e lembre-se de que o seu bem-estar está apenas a um clique de distância.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *