Como evitar os excessos de Natal?

,
Natal

E, como todos os anos, já cá está. Nunca falta ao seu compromisso. O Natal está à nossa espera e, com a sua chegada, tudo o que isso implica. Quer saber como evitar os excessos de Natal, mas nesta época tudo está contra si. Festejos com a família e as suas habituais refeições abundantes. Os encontros com os amigos. Os jantares da empresa para celebrar o sucesso de mais um ano. Festejamos a beber e, sobretudo, a comer, por isso, esta época é o oposto do que a nossa dieta precisa. Como sabe, de facto, uma das resoluções de Ano Novo costuma ser fazer dieta e desporto porque começamos sempre o ano com um ou dois quilos a mais.

Podemos evitá-lo? Claro que sim. Mas podemos evitá-lo sem sofrer? A resposta também é sim. Só tem de ter em conta alguns conselhos que o ajudem a controlar a sua dieta e a desfrutar da época festiva e das suas comemorações.

Recomendações para evitar os excessos de Natal

Como dizia Oscar Wilde, “a única maneira de nos livrarmos da tentação é cedendo a ela”. E é o que acontece nesta época. As tentações estão por todo o lado. E o mais fácil é cair em tentação e deixar-se levar. Achamos que passamos o ano inteiro a cuidar de nós e que, por isso, merecemos um descaso. Além disso, uma vez por ano não faz mal. Os doces, os pratos suculentos com milhares de calorias e o álcool para brindar deixam-nos completamente descontrolados e cedemos à sua atração.

Contudo, precisamente por isso, pelo esforço que custou, deveríamos ter mais em conta os excessos de Natal, porque não vale a pena perder em duas semanas o que tanto nos custou a conseguir.

Iremos mostrar-lhe que evitar os excessos de Natal não é assim tão complicado.

Não deixe de fazer desporto.

Em primeiro lugar, é importante cuidar da forma física. O facto de estarmos em época festiva não significa que o desporto tenha de desaparecer da nossa vida. Se pratica alguma atividade habitualmente, mantenha a sua rotina. São dias em que há vários dias festivos, onde prevalecem as comemorações. Não faz mal que festeje durante esses dias, também para a sua rotina desportiva, mas no resto dos dias, ou seja, nos dias anteriores e posteriores aos grandes banquetes, continue a praticar desporto. Seja qual for a modalidade que costuma praticar, mantenha o seu corpo tonificado.

O seu organismo agradece. Não só libertará toxinas através do suor, como fará bem ao seu corpo manter a sua rotina habitual; manter-se ativo ajudá-lo-á a enfrentar as longas horas de sobremesa depois de uma refeição abundante e a lutar contra os excessos de Natal.

Se, pelo contrário, não costuma fazer desporto, considere sair para um passeio depois de cada refeição ou fazer uma pequena escapadela até ao monte ou à natureza. Em algumas regiões, é costume subir a um monte no dia de passagem de ano ou Ano Novo. Pode ser uma boa forma de ativar o seu corpo de uma maneira ligeira. Seja como for, o desporto é sempre um bom aliado para manter os excessos de Natal sob controlo.

Planeie as refeições

Se sabe que vai cometer excessos, o melhor é prevê-los e planeá-los. Prepare um calendário que o ajude a visualizar facilmente os dias em que vai exceder-se e em que não. Serão aqueles em que não há nenhum festejo que terá de controlar e tentar manter uma dieta o mais equilibrada e saudável possível. Estes dias ajudá-lo-ão a compensar e farão com que essa ingestão massiva de calorias e álcool não seja tão prejudicial para o seu corpo.

Um bom conselho sobre como evitar os excessos de Natal é não comprar enquanto não for consumir. Ou seja, os supermercados e as mercearias oferecem-lhe uma grande variedade de produtos exclusivos desta época. Se os comprar antes dos festejos, comê-los-á. Evite-o. Compre no mesmo dia ou um dia antes.

Nestes períodos intermédios, lembre-se de se manter hidratado com água e infusões e evite o álcool e as bebidas açucaradas. Estes dois produtos têm muitas calorias das quais acabará por se arrepender.

Tente preparar cinco refeições leves, com uma dieta à base de frutas, legumes e alimentos com fibra. Trar-lhe-ão uma sensação de saciedade e evitarão os lanches entre refeições.

O dia de Natal

Nos dias da celebração, respeitar os seus horários habituais de refeição é uma forma de evitar os excessos de Natal. Não se guarde para a ceia ou para uma refeição especial. Caso contrário, ficará esfomeado e comerá mais rápido e mais do que necessita.

Ao contrário do senso comum, o saudável também pode ser delicioso e suculento. Peixe na grelha ou no forno, acompanhado de legumes ou batatas e um molho ligeiro, pode tornar-se um prato saudável e realmente saboroso. Se preferir carne, o peru pode ser uma opção com baixas calorias e realmente deliciosa.

Ninguém lhe vai tirar a comida do prato, por isso, mastigue bem e coma devagar. Tome o seu tempo. Em primeiro lugar, saboreará e desfrutará melhor dos diferentes pratos e, além disso, estará mais consciente do momento em que está cheio e não precisa de comer mais.

Comece sempre por uma salada ou sopa. São pratos saciantes e baixos em calorias. Desta forma, não precisará de comer tanta quantidade do resto dos pratos para saciar a fome.

Uma refeição sem sobremesa é como um jardim sem flores, por isso, não a evite; desfrute da sobremesa. Mas tente que seja o mais leve possível. Ou muito baixa em calorias ou feita de farinha integral ou frutas naturais.

E o álcool?

São alturas em que os festejos convidam a brindar e a beber álcool. Mas já sabe que não trazem nada de bom. Além de não serem saudáveis para o organismo, as bebidas alcoólicas têm muitas calorias. Por isso, brinde, desfrute de uma boa sopa ou de um bom cocktail, mas não abuse. Nas refeições, alterne entre vinho e água e tente beber mais água do que o habitual para compensar.

Depois da refeição

A sobremesa tem tanto de agradável como de perigosa. A mesa costuma estar sempre decorada com os restos da ceia. Garrafas de champanhe, vinho ou licores, algum pedaço de bolo ou os indispensáveis sonhos e rabanadas. A tentação de petiscar e comer ou beber algum destes restos, mesmo sem ter fome, é muito habitual. E é então que voltamos a pecar. Evite isso sem prolongar demasiado a sobremesa e levantando-se da cadeira. Recolha os pratos, organize de novo a cozinha ou saia para um passeio, mas mantenha o seu corpo ativo ou, pelo menos, afastado da mesa.

E, se mesmo assim, se exceder este Natal…

Se, apesar de tentar, não conseguir, ceder, não souber como evitar os excessos de Natal e acabar a época com uns quilos a mais, é importante retomar a rotina o mais rapidamente possível para se desfazer deles tão rápido quanto possível. Para tal, não é necessária uma dieta hipocalórica nem uma dieta milagrosa, simplesmente um pouco de senso comum e escutar as necessidades do corpo.

  • Se a perdeu, volte à sua rotina desportiva. Como sabe, é sempre bom para o seu organismo. Mantenha uma dieta rica em fibra, fruta e legumes, bem como alimentos depurativos como alcachofras ou peras. Ajudá-lo-ão a sentir-se saciado e a sentir o corpo mais leve.
  • Como resolução de Ano Novo, considere baixar o consumo de açúcar. Se é uma daquelas pessoas gulosas incapaz de viver sem ele, limite-se a reduzir o seu consumo pouco a pouco para que o seu paladar se vá habituando aos sabores menos doces. Talvez não o elimine por completo, mas consumir menos já é uma vitória.
  • Reencontre-se com os seus pequenos-almoços. Se tinha perdido esse hábito tão bom, retome-o. E se é adepto de bolos industriais, mude-o. Fruta, infusão ou café e cereais integrais em qualquer uma das suas versões é um pequeno-almoço estupendo que o ajudará a aguentar a manhã sem comer fora das refeições.
  • Afinal, não há nenhum segredo guardado nem nenhuma pedra filosofal que o ajude a não cair nos excessos de Natal. Trata-se simplesmente de cuidar um pouco de si e cuidar do seu corpo como merece. Se durante todo o ano não o afoga em colesterol, evita as gorduras saturadas, controla o consumo de álcool e não provoca um excesso de açúcar, não o faça no Natal.

Desfrute das festas, das refeições e de todas as comemorações, mas não se esqueça que são apenas 15 dias e que ainda tem à sua frente 350 dias. Com um pouco de autocontrolo e tendo em conta estes simples conselhos para saber como evitar os excessos de Natal, conseguirá despedir-se do velho ano e entrar no novo com o mesmo peso. Além disso, poupará o seu corpo da ressaca alimentar e conseguirá cumprir o que prometeu todos os anos por esta altura e que nunca cumpriu. É a tão repetida frase: “Para o ano, não me excedo”.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *