Curvas de crescimento dos bebés

, ,
gráfico de crescimento

Todos os bebés são diferentes uns dos outros. Cada um deles nasce com características de peso ou tamanho muito específicas que não coincidem necessariamente com as dos outros. Isto continuará a acontecer à medida que crescem, mas nos check-ups médicos poderá acompanhar a sua evolução graças às curvas de crescimento dos bebés. Após cada consulta, o pediatra informará se tudo está a correr bem ou se há algum tipo de problema que precisa de ter em atenção.

No início parece um pouco confuso, mas aprenderá a interpretar os resultados, por isso não se preocupe.

O que são as curvas de crescimento?

As curvas de crescimento são ferramentas de apoio aos profissionais de saúde que os ajudam a verificar a saúde do seu bebé. Graças a elas, é possível analisar a sua evolução em relação a outros bebés do mesmo sexo e idade. São também uma grande ajuda para avaliar se o desenvolvimento das crianças até à idade de dois anos (ou 24 meses) é ou não normal.

Existem duas curvas em que se pode basear. Uma é para crianças com menos de dois anos e a outra para crianças que ultrapassem esta idade. Além disso, são diferenciadas por sexo, uma vez que o desenvolvimento não é o mesmo para rapazes e raparigas.

Para que servem?

Estas curvas contêm a informação que os pediatras avaliam, com base em parâmetros objetivos. Desta forma, podem realizar um acompanhamento antropométrico adequado. No entanto, também são tidos em conta outros fatores, como, por exemplo, a complexão física dos membros da família. Tudo isto permite-lhes avaliar se estão ou não perante um desenvolvimento normal.

Os valores tidos em conta são estabelecidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Assim sendo, deve saber que as curvas de crescimento padrão podem ser utilizadas para a maioria das crianças. No entanto, para os bebés prematuros, são consultadas umas mais específicas onde, entre outras coisas, a raça também é tida em conta.

Para interpretar os indicadores de crescimento são tidos em conta fatores como:

  • Altura.
  • Idade óssea.
  • Perímetro cefálico.
  • Peso.
  • Velocidade do crescimento.

É normal que, no check-up do pediatra, os pais se preocupem com o percentil dos seus filhos. Mas é preciso lembrar que este é apenas um dado estatístico que compara as crianças da mesma idade e sexo. O importante é que as crianças cresçam em proporção e harmonia com a sua altura.

Assim sendo, fique tranquilo se o seu filho não estiver dentro da média. Se o pediatra detetar um problema, o mesmo solicitará exames complementares para verificar se o seu filho está saudável ou se tem alguma patologia.

Calcule o percentil do bebé ou da criança utilizando a calculador

Com a calculadora, pode ficar a saber como está o desenvolvimento do seu filho, tendo como referência os padrões de crescimento infantil da OMS. Lembre-se que os resultados que vai obter são apenas orientativos e não devem substituir a opinião de um profissional de saúde.

Os dados antropométricos recolhidos são comparados com os gráficos e curvas de percentis, onde recordamos que há distinção por idade e sexo para uma maior eficácia. Para que o valor obtido seja considerado dentro da normalidade, a margem é de mais ou menos 2 desvios padrão.

O peso do recém-nascido de termo varia entre 2500 e 4500 gramas. No quinto mês este peso duplica e ao fim de um ano triplica. Com cerca de 24 meses, normalmente quadruplica. Após o período neonatal, é considerado baixo peso caso esteja abaixo do percentil 3 para a idade da criança.

No caso da altura, é normal medir cerca de 50 centímetros à nascença. Durante o primeiro ano de vida crescem cerca de 25 centímetros e aos 4 anos duplicam. Após o período neonatal, uma altura abaixo do percentil 3 para a sua idade é considerada baixa. Dos 24 meses aos 12 anos, pode ser utilizada uma fórmula simples para determinar o crescimento considerado normal:

[(idade em anos da criança) x 6] + 77

Se quiser monitorizar manualmente, pode descarregar as curvas de percentis da OMS.

Como funcionam as curvas de crescimento para os bebés?

Nestas curvas e gráficos verá os padrões normais de crescimento das crianças. Contudo, deve estar ciente de que os resultados para bebés saudáveis podem ser diferentes. 

Não se pode dizer que o resultado é correto ou incorreto ao olhar apenas para um deles. Mesmo assim, idealmente, o seu filho deve seguir a mesma curva de crescimento ao longo do tempo. Além disso, tanto o seu peso como a sua altura devem aumentar proporcionalmente ao indicado nas curvas.

Se isto não acontecer, não se preocupe. Na Mifarma by Atida recomendamos que consulte os seus profissionais de saúde de confiança, aqueles que conhecem o seu bebé, e eles explicar-lhe-ão o desenvolvimento. A melhor pessoa para lhe explicar se o padrão de desenvolvimento do seu bebé é normal ou não é o seu pediatra. Porquê? Porque conhece tanto as curvas como o seu filho e como está a decorrer o seu crescimento. Se não tiver ganho peso por não ter estado bem, por exemplo, saberá disso e considerá-lo-á normal. 

Como interpretar corretamente se o percentil do seu bebé está a aumentar de peso e altura

Nas curvas de crescimento para bebés encontrará o percentil em que se encontra o seu. Lembre-se que compara com os bebés do mesmo sexo e idade. Assim sendo, estes percentis são apresentados em gráficos sob a forma de curvas.

O que significa se o seu filho está no percentil 60 na curva de altura-idade? A curva indicaria que 40% dos bebés do mesmo sexo e idade são mais altos, mas também que 60% são mais baixos.

Mas, como já dissemos, isto não é suficiente para avaliar o desenvolvimento geral do seu filho. O pediatra terá de avaliar outros fatores durante esta fase, a fim de comparar a curva de crescimento habitual apresentada nos gráficos.

As crianças podem ter alturas ou tamanhos diferentes e ainda assim ser completamente saudáveis. Por essa razão, não é bom ficar obcecado com os resultados. Fatores ambientais, níveis de atividade, genética, nutrição e alguns problemas de saúde são elementos que têm um impacto significativo no seu crescimento.

Os chamados pulos de crescimento são diferentes para cada bebé. Por exemplo, o padrão de crescimento não é o mesmo para um bebé alimentado com fórmula e para um bebé amamentado. Os bebés amamentados não engordam tão rapidamente como os bebés alimentados a biberão, uma vez que os nutrientes do leite de fórmula são diferentes. Além disso, os bebés alimentados a fórmula dão um salto e ganham peso mais rapidamente a partir do terceiro mês de vida.

E se o padrão de crescimento do meu bebé mudar?

As mudanças no padrão de crescimento nem sempre são um indicador de problemas. Na verdade, é possível que o seu bebé esteja a dar um salto de crescimento. No entanto, em certos casos, pode ser um sinal de que algo não está bem. Neste caso, o seu pediatra examinará o seu filho mais a fundo para detetar o que se está a passar.

Vejamos um exemplo. Imagine que o seu bebé, até este momento, mediu ou pesou mais de 40% do que os do mesmo sexo e idade. Mas se agora mede ou pesa mais de 80%, o médico vai querer investigar a razão para este aumento no ritmo de crescimento.

Os bebés bem nutridos e saudáveis têm um padrão de crescimento previsível. Por conseguinte, uma mudança como no exemplo acima pode ajudar os pediatras a detetar um problema médico, de desenvolvimento ou nutricional.

E se o meu filho estiver abaixo ou acima da média?

 

Pode-se dizer que os bebés se encontram entre os percentis 3 e 97. Contudo, se o seu filho não se encontrar entre estes percentis, o médico avaliará se existem outros fatores que possam influenciar o seu desenvolvimento. Por exemplo, a complexão física herdada da família é um fator muito importante a considerar.

Em algumas famílias, os bebés crescem muito depressa, enquanto noutras crescem de forma mais constante, mas lenta. Não se assuste. Se o médico considerar que o seu filho pesa pouco ou muito ou que cresce demasiado lento ou demasiado rápido, basta seguir os seus conselhos. Portanto, respire calmamente, porque está nas melhores mãos possíveis.

As curvas de crescimento podem ser avassaladoras e os seus resultados podem ser confusos. Lembre-se de que cada criança é diferente, não a compare demasiado com as restantes e pense em como evoluiu desde o nascimento. Quando o seu pediatra lhe disser que está tudo bem, desfrute, não tente continuar a comparar. Evite ficar ansioso com coisas irrelevantes.

Se quiser continuar a receber informações relacionadas com as curvas de crescimento dos bebés, saúde em geral ou beleza, mantenha-se conectado às nossas redes sociais. E se considera que este artigo pode ser útil, partilhe-o com os seus amigos. 

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *