4 Formas de aumentar a libido de maneira natural

,
Líbido

Aumentar a libido, ou desejo sexual, é um objetivo desejado por muitas pessoas que querem melhorar a seu desempenho ou desfrutar mais do sexo. Este maravilho impulso responde a um conjunto de mecanismos complexos, que podem ser alterados, uma vez que envolvem fatores fisiológicos e psicológicos complexos. Se quer ter uma vida sexual mais satisfatória trazemos-lhe boas notícias porque há muita coisa para o conseguir.

4 Formas de elevar a libido de maneira natural

A frequência e a intensidade das relações sexuais variam de pessoa para pessoa, como é natural. O que para alguns é insuficiente, para outros pode ser normal. Ter pouca ou muita atividade é sempre relativo, e nesta perspetiva é influenciada tanto pela própria pessoa como pela do seu parceiro.

A Organização Mundial da Saúde afirma que a definição de saúde sexual implica o desfrute satisfatório e carente de riscos. A falta de desejo pode ser primária, quando nunca ainda se experimentou; secundária, no caso de se ter perdido o interesse, e situacional, quando se falha para com o parceiro, mas se houver estimulação com outras pessoas. Vejamos como pode aumentar o seu apetite sexual de forma natural.

1. Diminua os seus níveis de stress

Há muitas causas para um desejo sexual baixo ou esporádico, mas o stress será talvez uma das que surgem com mais frequência. Quer seja crónico, quer seja agudo, pode afetar o desempenho. Os altos níveis de ansiedade podem dever-se ao estilo de vida, devido às pressões sociais, familiares ou profissionais, ou exclusivamente relacionadas com o sexo.

Por outro lado, o stress provoca insónia, fadiga e falta de concentração, sintomas que não ajudam a desfrutar das energias físicas e psíquicas necessárias para manter relações sexuais. Seja como for, os homens têm dificuldades numa ereção ao passo que para as mulheres é difícil atingir o orgasmo.

Há muita coisa que se pode fazer para controlar a ansiedade. Uma das maneiras de ajudar a dissipá-la é ter uma comunicação aberta com o seu parceiro, o que ajuda muito para pôr as coisas numa perspetiva justa e que cada um compreenda as expectativas do outro.

Levar uma vida saudável é outra das maneiras para controlar o stress e aumentar o desejo sexual. Neste aspeto, pode mudar de hábitos para o conseguir. Estes são alguns conselhos naturais para levar uma vida saudável:

  • Consuma alimentos saudáveis.
  • Pratique algum exercício vigoroso de forma rotineira.
  • Durma o necessário.
  • Não fume nem beba álcool em excesso.
  • Mantenha um peso correto.
  • Melhore as relações interpessoais.
  • Reserve todos os dias algum tempo para si.
  • Com o yoga, o mindfulness ou qualquer outra disciplina idêntica vai conseguir relaxar-se.

2. Evite o previsível

 

A rotina, a falta de estímulo e a monotonia podem ser a causa de perda da libido. A pouco e pouco o desejo vai desaparecendo e deixa de existir a paixão dos primeiros dias. A melhor maneira de melhorar a experiência sexual talvez seja não ficar apenas pelo acto em si. Muitas atividades sexuais não têm relação direta com o coito, mas enriquecem a relação.

Prolongar os preliminares é especialmente importante para a plena satisfação sexual nas mulheres. Os beijos e as carícias que se tornam progressivamente mais íntimas são em muitos casos determinantes para atingir o orgasmo.

Partilhar com frequência tempo de qualidade ajuda a estreitar os laços e a acumular experiências divertidas ou gratas. Organizar encontros como era costume fazer no início da relação pode ser aliciante, além da desculpa perfeita para iniciar outras atividades, como assistir a atos culturais ou competições desportivas.

Útil é também redescobrir a outra pessoa. O passar dos anos ajuda a esquecer certos aspetos do parceiro, além de que as pessoas mudam e por vezes nem nos damos conta. Olhar com olhos novos é outra maneira de despertar o interesse.

3. Alargue e aprofunde as atividades sexuais.

O sexo não tem que se limitar à casa. Uma simples carícia inesperada em qualquer outro lugar é uma forma de dizer que existe desejo e interesse.

Enriquecer a experiência é outra maneira de aumentar o desejo sexual. Os lubrificantes para desfrutar melhor do sexo, assumir posições mais ousadas, uma massagem, os jogos de criação de personagens, um striptease, os brinquedos eróticos, o sexting e o sexo tântrico são maneiras de tornar a atividade em algo imprescindível e divertido. E, se possível, cozinhar pode ser muito estimulante, cuidar do jardim ou praticar yoga com pouca roupa.

4. Recorra aos melhores produtos naturais

 

Certas plantas e alguns remédios caseiros poder muito úteis quando de procura compensar uma diminuição da libido. Muitas delas são revigorantes porque proporcionam mais energia e, com isso, estimulam as funções mentais e orgânicas. O consumo prolongado destas plantas, seja na sua forma original ou como complementos alimentares, pode otimizar o seu desempenho sexual e avivar o desejo.

As mais frequentemente utilizadas são a maca, o tribulus, o ginkgo biloba, o eleuterococo, o ginseng e a geleia real. Não só é possível aumentar a libido, como também estimular algumas funções, como a fertilidade e a secreção hormonal.

Maca


Esta planta originária dos Andes, o seu nome científico é Lepedium meyenii e tem efeitos importantes e benéficos no organismo. Os incas utilizavam-na nos seus rituais religiosos e como energizante e por isso também recebe o nome de ginseng peruano. Era igualmente conhecida nesta cultura antiga como um estimulante de atividade sexual e para aumentar a fertilidade em ambos sexos.

O seu teor em proteínas e minerais faz da maca um alimento de alto valor nutritivo. Os princípios ativos chamados macaenos e macamidas, que são ácidos gordos, explicam-nos a sua ação sobre a libido.

A Maca Andina de Binature, com a sua fórmula avançada, é um complemento alimentar em cuja composição entre a fibra de bambu e o extrato de raiz da maca. Entre as suas inúmeras propriedades saudáveis para o seu organismo, é ideal para os atletas porque combate o cansaço e o esgotamento,, aumentando a resistência e o rendimento desportivo. Podemos dizer que é um energizante que aumenta a libido, tanto em homens como em mulheres.

Outro efeito sobre o sistema reprodutor é aumentar a mobilidade e a contagem dos espermatozoides. Tem, por outro lado, um efeito estimulante sobre as glândulas do sistema endócrino, sobretudo as suprarrenais. 

Cada comprimido proporciona-lhe 800 miligrama de maca, macamidas, fibra de bambu e frutooligossacarídeos. A dose diária é de dois comprimidos, duas vezes por dia e com as refeições.

Tribulus


É conhecido pelo nome popular de cardo e é um arbusto de flores amarelas. É útil quando se necessita de um grande rendimento físico, como é o caso dos atletas. Aumenta a potência erétil, eleva a libido na menopausa, é cardioprotetor e estimula o seu sistema imunitário.

Ginkgo biloba


As folhas desta planta são conhecidas porque melhoram a memória. Além disso, contêm flavonas e fitoesteróis com um notável efeito venotónico. Graças a estes compostos, o ginkgo biloba tem um efeito vasodilatador a nível periférico, funcionando como estimulante da ereção e da resposta sexual feminina.

Eleuterococo


Também chamado ginseng siberiano, é uma planta cuja raiz é utilizada na disfunção eréctil, casos de fadiga e quando se tem de fazer um grande esforço físico ou intelectual. Está incluída nas plantas com efeito adaptógeno e está aprovada pela Agência Europeia do Medicamento para tratar a astenia e a debilidade.

Ginseng


A raiz de ginseng é também muito conhecida por melhorar o rendimento físico e intelectual. Estimula a sistema imune e a secreção de insulina e é utilizada também contra a ejaculação precoce e a disfunção eréctil.

Geleia real


O alimento exclusivo das abelhas mestras contém uma concentração elevada em proteínas e vitaminas do complexo B. Entre os benefícios de consumir a geleia real, constitui um excelente fornecimento de energia para o sistema nervoso, aumentando a oxigenação deste tecido e a velocidade de transmissão dos potenciais elétricos. Também ajuda a regular as secreções das glândulas endócrinas, combate o stress, as afeções circulatórias e a falta de desejo sexual na mulher.

O médico e o sexólogo

Em alguns casos, a falta de desejo deve-se a problemas médicos ou psicológicos que afetam a saúde sexual. As doenças crónicas, as deficiências hormonais, alguns fármacos ou os problemas de irrigação sanguínea da pélvis devem ser vistas por um especialista.

Quando há uma disfunção sexual, como o vaginismo, a ereção insuficiente ou a anorgasmia, a ajuda profissional de um sexólogo ou terapeuta sexual pode ajudar.

A disfunção eréctil é tratada com medicamentos que aumentam o fluxo sanguíneo no pénis. Também é possível compensar as deficiências glandulares utilizando a terapia hormonal para elevar os níveis de testosterona.

A diminuição da atividade sexual feminina pode dever-se igualmente a alterações hormonais. A terapia tópica com cremes ou supositórios vaginais aumenta a irrigação sanguínea local e eleva a libido nas mulheres menopáusicas.

O certo é que a melhor maneira de aumentar a libido é levar uma vida saudável, o que inclui complementar a sua dieta para que seja muito rica em nutrientes. As plantas e as substâncias que nos proporcionam são um recurso muito valioso para alcançar uma vida sexual plena.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *