Onicofagia infantil: como podem as crianças deixar de roer as unhas?

,

Os teus filhos roem as unhas? Além de um problema estético, pode repercutir na sua saúde. Por isso, hoje propomos-te uma série de dicas e conselhos para que os teus filhos não roam mais as unhas.

45% dos adolescentes e entre 28 a 33% das crianças tendem a sofrer de onicofagia. Além disso, cerca de 10% manterão este hábito quando forem adultos. Embora as causas que desencadeiam este problema não sejam totalmente claras, a verdade é que o seu aparecimento está ligado a alguns distúrbios. Alguns deles são o stress, a ansiedade e o transtorno obsessivo-compulsivo.

Por outro lado, também se pensa que a onicofagia pode ter uma certa base genética. Isto ocorre porque algumas das crianças que a desenvolvem também têm familiares que o fazem. Queres saber o que é onicofagia, por que ocorre e algumas dicas para evitá-la? Estás no sítio certo! 

O que é?

A onicofagia é o hábito ou o costume de roer as unhas e ocorre tanto em adultos como em crianças.

Geralmente ocorre em crianças entre os 3 e os 6 anos de idade. No entanto, costuma desaparecer com o tempo, embora em situações de angústia ou de muito stress possa voltar a aparecer.

É, portanto, preciso questionar os reais motivos pelos quais as crianças roem as unhas.

Causas da onicofagia infantil

Entre as causas mais comuns, podemos destacar as seguintes:

  • Medo infantil.
  • Situações de frustração ou tensão pelas quais a criança poderá estar a passar.
  • Certas situações físicas ou emocionais, como cansaço ou tédio.
  • Situações familiares complicadas: chegada de um irmão, separação dos pais, perda de um familiar…
  • Outras das causas podem ser manias ou certos atos repetitivos como ver televisão, ler ou jogar videojogos, entre outros.

As consequências visíveis da onicofagia infantil são vistas na estética das mãos. Por outras palavras, as unhas podem crescer de forma inadequada, favorecendo, desta forma, o crescimento de verrugas. As unhas podem ficar encravadas e poderão surgir problemas orais.  Além disso, poderá ocorrer uma deformação dos dedos e poderá também desencadear-se um fator psicológico relacionado com a perda da autoestima dos mais pequenos.

Conselhos para combater a onicofagia em crianças

Acabar com o hábito de roer as unhas não é fácil, principalmente nos mais pequenos. A razão é muito simples: eles não têm consciência do quanto esse hábito é prejudicial, nem dos riscos a que estão expostos. Por isso, explicar as consequências que podem sofrer é o primeiro passo para combater este hábito.

Quando pedes ao teu filho para que simplesmente pare de roer as unhas repetidamente, estás apenas a criar mais ansiedade e tensão. Portanto, em vez de ajudá-los, poderás estar a agravar o problema. No entanto, com as estratégias certas, poderás evitar que os teus filhos roam as unhas.

A seguir, propomos-te uma série de dicas e conselhos para combater a onicofagia infantil:

  1. Praticar exercício físico. Como a onicofagia está associada ao stress ou à ansiedade, os especialistas recomendam que as crianças pratiquem algum tipo de atividade física.
  1. Apostar em atividades manuais. Jogos de construção, pintura, plasticina ou atividades manuais, com ou sem ajuda, são muito úteis. Farão com que as crianças mantenham as mãos ocupadas e, consequentemente, não roam as unhas. Se fizeres isso com eles, também aproveitarás tempo de qualidade enquanto os teus filhos desenvolvem as suas habilidades.
  1. Luvas. Usar luvas no inverno não só manterá as mãos quentes, como também evitará que roam as unhas. Também poderás aplicar um creme e colocar luvas de algodão ou látex durante determinados horários do dia.
  1. Verniz de unhas com sabor desagradável, como Mavala Stop ou Mordex. Esta técnica é muito eficaz para quem tem o hábito de colocar as mãos na boca. O seu sabor desagradável fará com que eles parem de roer as unhas de forma consciente.
  1. Mastigar pastilha elástica sem açúcar. É certo que não é a melhor opção, mas pode ser uma solução para alturas específicas.
  1. As crianças costumam imitar os adultos que estão à sua volta e que mais admiram. Por isso, não é necessário apenas eliminar o hábito nas crianças, como também corrigir esse hábito nos adultos que se encontrem ao seu redor.
  1. Algumas correntes psicanalíticas indicam que as crianças podem manifestar certos tipos de regressão à etapa oral. É, por isso, aconselhável perceber se o problema persiste, pois as crianças podem sentir aquela regressão devido a alguma situação que vivenciaram recentemente. Estas situações podem estar relacionadas com uma mudança, a perda de um familiar, a chegada de um irmão …
  1. Paciência. Este é o conselho por excelência quando se têm filhos e nós concordamos! Mas é uma das etapas fundamentais, para crianças e adultos. A onicofagia é um hábito inconsciente, por isso, com tempo e trabalho constante, é possível conseguir uma desabituação. A predisposição e o tempo são dois fatores fundamentais para fazê-los parar de roer as unhas.

Porém, pode acontecer que, depois de explicadas às crianças as consequências de continuar com este hábito e de colocar em prática estas 8 dicas, o problema não seja resolvido. Ainda assim, não queremos que desistas! Por isso, ainda temos mais algumas dicas para resolver este problema:

  • Tomar infusões relaxantes. Como mencionámos, duas das causas da onicofagia são a ansiedade e o stress. Estas bebidas ajudarão a criança a parar de roer as unhas, fazendo-a relaxar.
  • Nessa mesma linha, falámos sobre ter as mãos ocupadas. Uma bola anti-stress também pode ser uma ótima solução!
  • Evita envergonhá-los ou repreendê-los em público, pois isso terá certamente o efeito oposto e agravará o problema.

Além de todas estas dicas e truques para que as crianças não roam as unhas, temos que citar mais uma: em Mifarma, não queremos que descartes a opção de solicitar ajuda a um especialista qualificado que poderá abordar as causas da doença de outra perspetiva. Desta forma, poderá indicar-te o tratamento mais adequado para cada caso.

Se achaste este artigo interessante, partilha-o! E para mais dicas de saúde e beleza, fica ligado(a) às nossas redes sociais!

 

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *