Sementes: como se podem consumir

,
sementes chia linhaça cânhamo

sementes chia linhaça cânhamo

Chegaram para ficar e para fazer parte da nossa alimentação! As sementes são alimentos com elevado teor nutricional e são ricas em proteínas, ómegas, fibras e minerais. Não deixam de surpreender! Versáteis e saborosas, fazem parte de numerosas receitas saudáveis, além de que proporcionam cor, textura e saúde.

Em colaboração com a Biogran e com a sua assessora técnica de alimentação e suplementação nutricional, Vanessa León, iremos abordar o tema das sementes: o que são; que tipos existem; como as devemos consumir e, além disso, apresentaremos, neste artigo, a gama VITASEEDS da marca El Granero Integral que tem sido um sucesso. Preparad@? 

O que são as sementes?

As sementes são, basicamente, pequenos grãos contidos no interior da fruta de uma planta e que, com as condições adequadas, germinam e dão lugar a uma nova planta da mesma espécie. Conseguimos, então, imaginar o seu valor nutricional, uma vez que algo tão pequenino é capaz de fazer nascer um exemplar idêntico. São consideradas super foods

Para poder usufruir de todo o seu valor nutricional, é importante saber como devem ser consumidas. A gama VITASEEDS, do El Granero Integral, é uma aposta em sementes de linhaça, de chia e de cânhamo de cultivo ecológico, já moídas ou descascadas, o que permite ao consumidor que sejam consumidas diretamente em saladas, cremes, smoothies, iogurtes vegetais, entre outros.

Tipos de sementes

Sementes de chia

Destacam-se por ser a fonte vegetal mais importante de ácido alfa linolénico . Este ómega 3 reduz o risco cardiovascular graças à sua ação anti-inflamatória e contribui para a redução dos níveis de colesterol no sangue. Assim sendo, as sementes de chia são consideradas cardioprotetoras e são ideais para um público sénior. A sua excecional contribuição em fibra faz das sementes a opção ideal para o controlo de peso, uma vez que as suas fibras ricas em mucilagem oferecem uma grande sensação de saciedade, quando são corretamente hidratadas. É por isso fundamental que as sementes de chia se consumam sempre hidratadas ou moídas. Essa foi uma das razões que levou a marca El Granero Integral a comercializar as suas sementes de chia VITASEEDS diretamente moídas e prontas para serem consumidas.

Também são consideradas, conjuntamente com as sementes de sésamo, uma fonte importante de cálcio, ideal para as pessoas que não podem ou não desejem consumir produtos lácteos.

Sementes de linhaça

Castanha ou dourada, as sementes de linhaça são também uma fonte de ácido alfa linolénico (ALA) – um ácido gordo essencial – pois, como o corpo não é capaz de o produzir, deve ser conseguido através da alimentação. Para pessoas que não consomem peixe (vegetarianas) ou alérgicas a este alimento, as sementes de linhaça são uma boa opção para proporcionar ómega 3.

Devem ser consumidas moídas (ou demolhadas), pois a sua cobertura exterior é dura. Por isso, as sementes de linhaça VITASEEDS são vendidas diretamente moídas e prontas para o consumo. A marca El Granero Integral pretende, assim, tirar o máximo proveito do interior da semente, onde iremos encontrar ómega 3, proteínas, fibras e minerais (como o magnésio ou o ferro), fundamentais para o correto transporte de oxigénio até às células, assim como para apoiar as defesas e a função cognitiva. São as sementes mais equilibradas e são ideias para toda a família:

. As tradicionais sementes de linhaça moída.
. Sementes de linhaça germinada.
. Podes optar pelas sementes de linhaça moídas com trigo sarraceno germinado, amoras, mirtilos y morangos.
– Ou sementes de linhaça, cânhamo, girasol, calaça, sésamo e mirtilos.
– Com um toque mais frutado e exótico, as sementes de linhaça, maça, chia e canela.

Sementes de cânhamo

Menos consumidas do que as anteriores, os impressionantes benefícios das sementes de cânhamo foram ignorados durante anos devido à sua relação botânica direta com a planta de canábis. E tanto o cânhamo, como a sua prima mais sexy, a marijuana, provêm do cannabis sativa. Mas nada tem a ver com as sementes oleaginosas, pois estas não contêm substâncias psicoativas (THC). Isso diferencia-a da marijuana, que contém mais 30% dessa substância psicoativa.

Do ponto de vista nutricional, as sementes de cânhamo são interessantes para pessoas que desempenham bastante atividade, tanto físico, como intelectual, pela sua elevada contribuição em proteínas de alto teor biológico (com todos os aminoácidos essenciais) e a sua riqueza em minerais (magnésio, potássio, fósforo, zinco, etc). Também é rico em ácidos gordos polinsaturados, mas, neste caso, e ao contrário das sementes de linhaça e de chia, é maior a percentagem de ómega 6 (ácido linoleico) que de ómega 3.

As concentrações de proteínas variam em função de como são consumidas. Assim, as sementes de cânhamo inteiras proporcionam uns 25%, enquanto que as sementes de cânhamo descascadas podem alcançar uns 40%. Ao serem descascadas, estas sementes perdem parte da sua fibra e dos seus hidratos de carbono, contudo, ganham em conteúdo protéico. Esta é a razão pela qual as sementes de cânhamo da VITASEEDS são comercializadas descascadas e prontas a serem consumidas.

Como são ricas em aminoácidos, as sementes de cânhamo descascadas são o alimento ideal para dietas protéicas, pois ajudam a manter e a aumentar a massa muscular e são também recomendadas para quem pratica desporto, tanto aeróbico como anaeróbico. Além disso, é ideal em casos em que o consumo de proteínas de origem animal seja quase nulo, para pessoas vegetarianas ou flexiterianas. 

As sementes de cânhamo descascadas VITASEEDS são uma ótima fonte de magnésio. Contribuem para reduzir o cansaço e a fadiga, além de ajudarem ao correto funcionamento do sistema nervoso e muscular. Por isso, as pessoas ativas, com profissões exigentes ou os desportistas, podem optar por esta opção. O seu teor em zinco contribui para o sistema imunitário e a fertilidade. O fósforo, por sua vez, contribui para a saúde dos ossos, conjuntamente com o magnésio.

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia na Universidade de Valencia no ano 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. De reunião em reunião, na Atida eu escrevo este blog sobre temas que considero interessantes para a saúde e cuidado pessoal.

0 comentários

Deixa o teu comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *